Como se preparar para a amamentação durante a gestação

Como se preparar para a amamentação ainda durante a gestação, é uma pergunta que costumo escutar com muita frequência das gestantes que acompanho. Considero um assunto muito importante para todas as gestantes que pretendem amamentar.

Primeiramente é importante desfazer alguns mitos que existem sobre a amamentação. Por exemplo, os mitos de que a mulher não tem leite, que o leite é fraco e não nutre o bebê, que a mama é pequena ou grande demais, entre outros. Muitas pessoas e até mesmo profissionais, indicam a realização de práticas que são ineficientes e até prejudiciais baseados nestes mitos construídos com o passar do tempo.

As minhas principais orientações, costumam estar relacionadas a fatores culturais que distanciam as mulheres de sua natureza instintiva e de sua inerente sabedoria materna. Se esta natureza estivesse viva na cultura e nas mulheres, tais orientações provavelmente estariam internalizadas e poderiam ser desnecessárias.

Se olharmos a fundo, pouca coisa é realmente preciso fazer durante a gestação. Mas considerando todo contexto cultural que vivemos nos centros urbanos, o que considero importante indicar é:

  • Tomar sol na mama. Esta é talvez a única indicação de preparação do seio e mamilo que eu recomendo durante a gestação. Tomar sol na mama é uma orientação antiga que faz muito sentido. É evidente o efeito benéfico que poucos minutos diários de sol fazem para a mama de uma mulher. Mulheres que tomam sol no seio e mamilos evitam muitos problemas na amamentação. Lembrando de evitar os horários de maior incidência de sol.
  • Tocar bastante o seio e se familiarizar com ele. Muitas mulheres não se tocam e por isso não tem familiaridade com o próprio seio. No entanto, durante a amamentação é necessário tocar de forma bastante particular o seio. Saber como fazer a ordenha manual é extremamente importante para as mulheres que querem amamentar e ter a autonomia necessária para superar problemas como mastites, empedramento do leite, dores, dificuldades com a pega correta do bebê. Quanto mais a mulher está familiarizada com o seu seio, melhor.
  • Ver outras mulheres amamentando. Buscar boas referências para observação é uma excelente forma de se preparar. Quando digo “boas referências” quero dizer para procurar observar as pessoas que amamentam seus filhos com sucesso. Que superaram os desafios que surgiram e podem demonstrar de forma prática o que é amamentar com prazer e naturalidade. Mesmo sabendo que o seu momento de amamentar será único, é uma oportunidade de aprender com exemplos.
  • Proteger a vida, o núcleo familiar e a sensibilidade de mãe e bebê. Entender as reais necessidades das mães e bebês recém nascidos no pós parto imediato e primeiras semanas de vida é muito importante. Isso a ajudará a planejar o momento do pós parto. Quais pessoas você quer receber em sua casa ou na maternidade, quanto tempo elas deverão ficar, o que deverão trazer, o que poderão fazer para te ajudar. Este é um assunto extenso e muito importante. Está ligado a aspectos culturais que muitas vezes nem imaginamos que devem ser questionados. Mas é importante dizer aqui que mães que acabaram de parir e recém nascidos são sensíveis e devem ao máximo serem protegidos de muitos estímulos.
  • Ter informação de qualidade. O mais importante, na minha opinião é que você tenha Informação de qualidade sobre a amamentação. Isso a ajudará a desconstruir os mitos que poderiam dificultar a amamentação e te ajudará a ter consciência de todas as fases para que possa saber o que fazer e o que não fazer diante de possíveis desafios.

Ficou alguma dúvida sobre o que fazer? tem alguma sugestão? Compartilhe nos comentários!

2 Comments

  1. julia Reply

    oi, valeu pelo post! =) tô grávida e tenho pensado muito nisso… andei conversando com minha mãe sobre o assunto, e ela disse que sentia muita dor no primeiro bebê, meu irmão, e que durante a minha gravidez, ela passava óleo de amêndoas doce no banho e logo depois pegava um pano bem macio (tipo uma fraldinha) e esfregava o mamilo suavemente por us minutos. ela disse q isso fez não sentir nenhuma dor pra me amamentar. além do sol =)

    1. Larissa Reply

      Olá Júlia!
      Obrigada pelo seu comentário
      Que bom que estas conversando com a sua mãe sobre o tema! A sabedoria/experiência de nossas mães precisa ser honrada!
      Tome cuidado ao usar óleos diretamente no mamilo, pois podem deixar o mamilo mais sensível depois quando tiver amamentando. Hoje em dia recomendamos que não faça nada no mamilo, somente se possível pegue sol! Antigamente se recomendava esfregar o mamilo para deixá-lo mais forte. Mas hoje sabemos que isso não tem nenhum benefício, pelo contrário .
      Um beijo e uma ótima gravidez

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *