Parto Hospitalar

O parto hospitalar pode ser realizado de forma natural e com o mínimo de intervenções, podendo ser uma necessidade médica ou por escolha da família.

Neste caso oferecemos o acompanhamento do parto hospitalar com uma em parceria direta com médicos que atuam em congruência com nossos valores de respeito e humanização.

Na gestação

Nesse tipo de acompanhamento, o ideal é que a gestante participe dos grupos de gestantes ou faça algumas consultas durante a gestação para que o vínculo se estabeleça, as dúvidas sejam esclarecidas e para que possamos ajudar a mulher dando dicas e exercícios para se preparar para o parto.

O atendimento no trabalho de parto

Ao iniciar em trabalho de parto a gestante entra em contato. Nesse momento iremos orientá-la pelo telefone ou ir para sua casa, dependendo de como a situação se apresentar.

Geralmente visitamos a parturiente em casa no início do trabalho de parto (pródomos) para decidirmos juntos o momento de ir para a maternidade quando o trabalho de parto estiver avançado. A doula usa da sua experiência em observar centenas de mulheres dando a luz, enquanto que a enfermeira parteira também avalia a dilatação e batimentos cardíacos do neném. Durante todo o processo mantemos contato com o médico obstetra que vai acompanhar o parto na maternidade conosco.

Evitar ir à maternidade muito cedo traz inúmeros benefícios, pois em casa a gestante pode relaxar no seu próprio ambiente; com o apoio contínuo da enfermeira parteira ou da doula, usufruindo da bola suíça, massagens, e orientações para otimizar o conforto dela.

Hospital privado ou publico?

A maioria dos partos hospitalares que acompanhamos acontecem na Maternidade e Hospital Ilha.

Algumas gestantes vão para o hospital público, que permite apenas um acompanhante. Neste caso, algumas gestantes não tem companheiro ou se sentem mais confortáveis com a presença de uma pessoa mais experiente ao seu lado.

Já existem projetos para que se permita a presença da doula além do acompanhante, mas ainda não foram aprovados integralmente.

Transporte para o hospital

O transporte para a maternidade pode ser feito no próprio carro da equipe ou no carro da família. Procuramos fazer essa transição da casa para o hospital o mais tranquilamente possível.

Chegando na maternidade….

Geralmente o acompanhante faz a internação da gestante, para evitarmos qualquer interferência durante processo de parto. A parturiente geralmente já vai direto para a sala de parto ou para o seu quarto no hospital privado. Já no hospital público ela será avaliada antes de ser internada.

Continuamos o acompanhamento durante todo o trabalho de parto, ficando ao seu lado o tempo todo e dando suporte físico e emocional para a parturiente. A enfermeira parteira também faz a avaliação do batimento cardíaco fetal e avaliação em conjunto com o médico escolhido pela parturiente ou com o que está de plantão no dia.

Encorajamos a mulher a seguir seus instintos para fazer o que ela tem vontade, como adotar posições, respirar, caminhar, usar a bola suiça, ir ao chuveiro, ir para banheira, ouvir música. Durante o parto expulsivo ela adota a posição que se sente mais a vontade para parir seu bebê. O bebê nasce e vai direto para o colo da mãe, e permanece lá a não ser que necessite de procedimentos pediátricos imediatos. Ficamos até uma hora ou mais após o bebê nascer, auxiliando no estabelecimento da primeira mamada.

Pós parto

Depois do parto fazemos visitas, geralmente depois que a nova família foi para casa. Nessas visitas avaliamos e auxiliamos na amamentação, esclarecendo dúvidas e dando informações. A Enfermeira parteira também pode avaliar o bebê (peso e sinais clínicos) e a puérpera (avaliação do períneo, da involução uterina, do sangramento, etc). Também oferecemos massagens, que muitas vezes é tudo o que a nova mãe precisa!

 

.